Rede de colchões cria bandeira para alta renda

MC Franqueadora, rede de franquias de marcas como Probel e OrtoSono, investiu R$ 1,25 milhão em nova bandeira, Dr.Sleep, e pretende atingir público consumidor com maior poder aquisitivo

Pegando embalo na onda de bem-estar dos consumidores, a MC Franqueadora, rede de franquias de colchões de marcas como Probel e OrtoSono, vai inaugurar uma nova bandeira focada em um público com maior poder aquisitivo. O investimento para a abertura das novas unidades será de R$ 1,25 milhão.

 

A nova bandeira, batizada de Dr.Sleep, oferecerá itens com tecnologia importada em parceria com a fabricante de colchões Plumatex. Segundo o diretor de expansão da rede de franquias, Carlos Guedes, os produtos serão desenvolvidos para pessoas com problemas específicos, como dores nas costas ou insônia, entre outros.

 

Além da tecnologia e especificidade dos produtos, os franqueados da Dr.Sleep receberão treinamentos diferentes dos já oferecidos pela franqueadora. “O franqueado não precisa apresentar nenhum pré-requisito na área de saúde, mas vai receber um treinamento diferente para estar preparado a atender esse cliente”, explica Guedes.

 

A primeira loja da nova bandeira será inaugurada na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo, e, até o fim do ano, o objetivo é abrir mais uma, na cidade de Santos, no litoral paulista. A expectativa é de que, após as inaugurações, o faturamento aumente em 8%.

 

A rede atua no mercado brasileiro há dez anos e conta com mais de 95 lojas fraqueadas nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Paraná. Com as duas novas unidades da Dr.Sleep, a varejista pretende ultrapassar 13 unidades abertas até o final do ano, sendo seis delas da marca OrtoSono em Santos e outras cinco com fachada Probel na capital paulista.

 

Para inaugurar uma loja, não há necessidade de investimento prévio. No entanto, o custo da taxa de franquia é de R$ 160 mil, podendo ser pago em parcelas após o início das operações. “O franqueado faz um empréstimo com a Grand credit, empresa de crédito parceira nossa, e paga 15% do lucro operacional por mês até quitar o valor”, conta Guedes.

 

Além de oferecer facilidade ao abrir a franquia, a rede oferece os produtos consignados. “A pessoa oferece a garantia real, como um imóvel, por exemplo, para poder comprar os produtos sem precisar pagar por eles”, acrescenta o diretor. A porcentagem dos royalties é de 15% do faturamento mensal, que gira em torno de R$ 62,5 mil.

 

E foram estas facilidades, conta Guedes, que fizeram a empresa conseguir manter o crescimento, mesmo em meio a crise no País. “Como nossas lojas não necessitam de investimento inicial, o número de franqueados subiu significativamente após início da crise”, conta. A alta foi de 15% a 20%.

 

O executivo ressalta ainda que os produtos são fabricados pelas empresas parceiras e a rede os compra por valores em torno de 15% abaixo do preço de mercado. “A rentabilidade para o nosso franqueado gira em torno de 22% a 25% dependendo da margem de lucro trabalhada por ele, já que não fazemos tabela fixa de preço.”

 

De 2017 para este ano a projeção é de que o faturamento aumente de 6% a 8%. Além disso, ele espera que o ganho suba cerca de 15% com as lojas a serem inauguradas até o fim do ano. Entretanto, a varejista não divulgou o número consolidado do ano passado nem da expectativa para este ano.

 

Desafios e objetivos

A varejista ainda não atua por meio de e-commerce, somente com vendas presenciais em lojas de rua e em shoppings. Entretanto, há um projeto para atuação em e-commerce que Guedes afirma ser “um projeto um pouco distante”. A ideia é procurar, dentro de um ano e meio, estar atuando no mercado online, com aproximadamente 4% de melhora inicial nas vendas.

 

Embora a empresa não fabrique os produtos, a alta do dólar afeta a precificação devido ao fato da espuma – matéria-prima para a fabricação dos colchões – ser importada e disponibilizada por apenas três empresas no mundo.

 

Guedes enfatiza que constantemente é preciso repassar o aumento para os consumidores: “Somente este ano tivemos quatro aumentos de em média 8% por causa disto.” Entretanto, a varejista consegue, ainda assim, garantir preços competitivos por tratarem-se de aumentos para todo o setor.

 

LEIA NA ÍNTEGRA: https://www.dci.com.br/comercio/rede-de-colch-es-cria-bandeira-para-alta-renda-1.738985

 

Fonte: Portal DCI

Compartilhar
Please reload

Em Destaque

Qual é o perfil de um franqueado?

September 4, 2018

1/9
Please reload

Últimas Notícias
Please reload

 Todos os direitos reservados. As imagens expostas nesse site são meramente ilustrativas.
 Para mais informações contate a Unidade Regional mais próxima.

Franquias de Lojas de Colchões.